Pinus Pinea (Pinheiro Manso) Fukinagashi








O Pinheiro Manso só muito raramente é utilizado como Bonsai.
A maior parte dos bonsaistas prefere não trabalhar com ele devido ao tamanho das agulhas, mas a verdade é que segundo a minha experiência é possivel reduzi-las com o tempo e rega controlada.

Este grupo de Pinus Pinea foi criado á cerca de 11 anos com pinheiros de viveiro.
E como se pode vêr pela primeira foto no início a casca de todos os exemplares era completamente lisa.

Faz 4 anos alguns dos pinheiros começaram a têr problemas com uma infeção de fungos o que levou mais tarde á perda de alguns dos ramos principais.

Felizmente o problema parece hoje resolvido mas isso obrigou-me a uma nova estilização da forma deste grupo.

No Verão passado fiz uma poda drástica e utilizando tensores restruturei a posição de algumas das árvores.
Uma coisa que me incomodava sobremaneira eram as dimensões que este grupo com o passar dos anos tinha adquirido.
Devido á perda de uma parte do ápice da árvore principal decidi mudar o equilibrio e direcção do grupo transformando-o num grupo de Pinus batido pelo vento Fukinagashi, evocativo de alguns Pinus Pinea que conheço no litoral do Barlavento Algarvio.

Mas este trabalho ainda não teria acontecido se o meu amigo João Pires não me tivesse vindo visitar mais uma vez para trabalharmos juntos.
De entre algumas possibilidades de árvores a trabalhar aqui no viveiro foi ele que escolheu este grupo (pois eu na verdade tinha perdido um pouco o interesse)devido á raridade da espécie como Bonsai e devido ás dimensões bastante intimidantes deste mesmo grupo.

Durante um dia e meio trabalhámos juntos,podámos,colocámos mais tensores,limpámos as agulhas velhas,aramámos.
Sempre debaixo do olho observador do João.
Quando o via a magicar (como eu digo quando noto que vai ter mais uma ideia para solucionar um determinado problema)já sabia que ia imcorporar mais um detalhe bem pensado no desenho deste grupo.

Quem é que não quer um amigo assim que de vez em quando nos vem ajudar a trabalhar uma árvore difícil!!?

Nos próximos anos a ramificação vai ter de ser bem trabalhada para ganhar outra vez compacticidade e o tamanho das agulhas será reduzido substancialmente (quando da infeção fungíca a minha única prioridade foi só de salvar as árvores e assim em alguns anos perdeu-se a densidade e aumentou enormemente o tamanho das agulhas) assim como a posição no vaso também terá de ser rectificada colocando o grupo no lado esquerdo do vaso.
Mas por agora deixo este grupo mostrar de que lado é que o vento começa a soprar...

Obrigado João

Comentários

Mensagens populares